Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

© os desafios da abelha

"os desafios da Abelha" - todos criados por mim - não têm limite temporal, podem participar quando quiserem.

"os desafios da Abelha" - todos criados por mim - não têm limite temporal, podem participar quando quiserem.

© os desafios da abelha

08
Out20

e agora, para algo completamente diferente..

Ana de Deus

os desafios da abelha

ATENÇÃO! não avances na leitura deste post se ainda não tens as tuas sete palavras. podes abrir livros ao calhas e deixar o dedo indicador cair algures.. e assim tens as tuas palavras. se alguém estiver a fazer palavras cruzadas, pede-lhe uma. toda a família pode participar.

TENS AS TUAS SETE PALAVRAS? OK! CONTINUA..

agora desafio-te a escrever prosa ou poesia que inclua a tua lista de sete, no máximo, em 100 palavras.

NOTA: este desafio teve início a 1 de Outubro de 2020 e será deixado a vogar pela blogosfera para todos os que lhe quiserem dar continuidade.

IMPORTANTE: publica o link deste post, para quem nos lê ter acesso a todos os textos.
mesmo quem não é desafiado formalmente, pode entrar no desafio.

AS PALAVRAS MISTÉRIO DA ANA DE DEUS:
menta e chocolate + asneira + servem + modéstia + inevitável + reformado

quando se viu reformado sentiu um inevitável desespero, por ter tanto tempo vazio. a sua modéstia deu asneira. não pediu ajuda, perdeu o alento. um dia descobriu que no refeitório da universidade sénior servem gelados de menta e chocolate e as memórias boas da meninice trouxeram-lhe gratidão e alegria de viver. começou a falar com toda a gente. fez amigos e a ajuda veio sem ser mencionada.

AS PALAVRAS MISTÉRIO DA HUMOROSA:

A ideia de Ser, abateu-se sobre ela sem hesitar.
Apetecia-lhe apenas Ser, sem pensar,
Cantar sem razão, sem motivo,
Viver, respirar,
E Ser sem medos.
Cansada do fazer, decidiu largar amarras e apenas...Ser.

AS PALAVRAS MISTÉRIO DA ISA NASCIMENTO


 Gratidão por tudo e por nada
 
 Recomeço após cada tempestade
 
 Esperança sempre verdejante
 
 Apoio sem crítica nem julgamento
 
 Paciência para lidar com as limitações
 
 Tolerância para aceitar as diferenças
 
 Coragem para não deixar de acreditar

 
 

Se eu acreditar em você

Não pense que me rebaixo

Estou inteiro à sua mercê

É sob o amor que me baixo

 

leptologia da minha vida

Não carece de mero desarme.

Será apenas uma molar saída

Para a esperança ser enorme..

 

Cerram-se as noites negras

Numa estopada aos dias corridos

No meu destino não há regras.

Nem desejos de tempos idos.

 

Falta-me um novo verbo

Para encher a minha alma

Quiçá luz, sonho ou garbo

Me traga finalmente a calma.

AS PALAVRAS MISTÉRIO DA SASSÃO 

Abríamos as janelas aos vizinhos, 
os corpos à boca um do outro.
O destino às hipóteses do mundo, 
a noite ao dia seguinte, e era pouco
 
Mover os lábios é um ritual
no teu corposalgado de suor.
Tu, na penumbra deste quarto 
levas-me ao melhor do meu pior.

 
 

Quando aquela Chuva de Outono desabou sobre a Árvore , e em tudo ao seu redor, esta tentou conter a debandada de Folhas que aconteceu em seguida. Mas o vento venceu a demanda e a Árvore , sem outra hipótese, teve que largá-las e deixá -las ir.

Entretanto, espreitando entre algumas nuvens, surgiu um dourado Sol , e o céu rejubilou, criando-se imediatamente um belíssimo Arco-íris, para que os humanos sorrissem e não se zangassem com a Mãe NATUREZA.

AS PALAVRAS MISTÉRIO DA BII YUE
dormente + frio + recordações + conforto e ninho do amor + aventura + inicio + existir

Acordou de manha com o sol de outono, o corpo dormente do frio que se instalou durante a noite. O dia foi passando na companhia do gato, nas ultimas arrumações, por entre recordações que iam surgindo na memoria. Com o final do dia veio o conforto de ter a companhia dele. Aquele ninho de amor criado para aproveitar os últimos momentos. Dali a uns dias, ela ia começar uma nova aventura, o inicio de um novo capitulo, a continuação de algo que pensava que tinha sido deixado para trás.

Viver. Aproveitar. Existir.

AS PALAVRAS MISTÉRIO DA CHARNECA EM FLOR

As minhas palavras foram estas:

  1. Amizade
  2. Trabalho
  3. Natureza
  4. Alquimia
  5. Passeio
  6. Plantas
  7. Amor

O critério para escolher estas palavras teve a ver com algo que marcou cada um dos meus dias.

Cá está o meu contributo:

O meu trabalho é um dos aspectos fundamentais da minha vida. A minha profissão faz-me muito feliz e tento exercer as minhas funções com competência mas também com amizade pelos colegas e pelos utentes da farmácia. Mas só isso não é suficiente para eu viver a vida em plenitude. Recentemente descobri a alegria que as plantas são capazes de gerar. O contacto com a natureza me enriquece por isso não prescindo de um passeio pelo campo, na companhia do meu amor. Assim o trabalho, a natureza e o amor constituem a alquimia perfeita que me conduz pelo caminho da felicidade.

AS PALAVRAS MISTÉRIO DA ALICE BARCELLOS

As palavras que me calharam foram retiradas do livro "Contra mim", de Valter Hugo Mãe.

Creio que as palavras não têm idade nem partido. São livres como pássaros e fazem-nos voar sem precisarmos de asas. Alegram-nos o quotidiano e fazem-nos aprender, sem nunca nos pedirem nada em troca. Muitos homens arruínam a pureza das palavras com as suas más intenções, usando-as para dividir e incendiar, em vez de unir e apaziguar. Quando a humanidade souber o verdadeiro poder da palavra, o mundo será um lugar melhor.

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Ana de Deus 08.10.2020

  • comentar:

    Mais

    Comentar via SAPO Blogs

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    mais sobre mim

    foto do autor

    arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D

    wook vais ler a seguir?

    Toshikazu Kawaguchi Henry David Thoreau

    a livraria mais antiga do mundo, desde 1732